Marketing Nas Redes Sociais: Como Fazer Uma Campanha Ar

04 May 2019 00:20
Tags

Back to list of posts

<h1>O Que Os Pol&iacute;ticos Conseguem E O Que N&atilde;o conseguem Fazer Nas M&iacute;dias sociais</h1>

<p>As pol&ecirc;micas a respeito da febre das selfies sa&iacute;ram das ruas e chegaram at&eacute; os consult&oacute;rios m&eacute;dicos. Basta uma vasculhada na web pra localizar imagens de profissionais durante atividades como consultas e at&eacute; j&aacute; em procedimentos cir&uacute;rgicos. O pior de tudo &eacute; que, em algumas vezes, os pacientes nem sabem que est&atilde;o sendo fotografados e acabaram parando pela rede.</p>

<p>Por outro lado, os pr&oacute;prios m&eacute;dicos t&ecirc;m buscado, com os registros, uma esp&eacute;cie de autopromo&ccedil;&atilde;o. Em uma delas, voltada pra relacionamentos, m&eacute;dicos postam fotos acompanhados de pacientes ainda crian&ccedil;as durante consulta ou durante cirurgias. Numa delas, em outra rede social especializada em fotos, tem a seguinte mensagem postada pelo profissional: “E desse modo vamos caminhando”.</p>

<p>Contudo, essa “divers&atilde;o” parece estar com os dias contados. Nessa semana ser&aacute; publicado, no Di&aacute;rio Oficial da Uni&atilde;o, a resolu&ccedil;&atilde;o n&uacute;mero 2.126/2015 do Conselho Federal de Medicina (CFM), que aborda, dentre algumas coisas, a distribui&ccedil;&atilde;o das selfies (ou autorretratos) em ocorr&ecirc;ncias de servi&ccedil;o e atendimento. Como Utilizar Hashtags De forma Capaz Nas M&iacute;dias sociais? a transforma&ccedil;&atilde;o, os m&eacute;dicos estar&atilde;o proibidos de anunciar esse tipo de registro, bem como, nas m&iacute;dias sociais. Al&eacute;m da restri&ccedil;&atilde;o das selfies, a resolu&ccedil;&atilde;o bem como visa impossibilitar, por fra&ccedil;&atilde;o dos m&eacute;dicos, o an&uacute;ncio de t&eacute;cnicas n&atilde;o consideradas v&aacute;lidas cientificamente e a forma adequada de intera&ccedil;&atilde;o dos profissionais em canais de redes sociais.</p>

<p>“Entre as regras, est&aacute; a restri&ccedil;&atilde;o, aos m&eacute;dicos, de participarem de an&uacute;ncios de empresas comerciais ou de seus produtos, qualquer que possa ser tua meio ambiente. Antes, esta limita&ccedil;&atilde;o contemplava produtos como medicamentos, equipamentos e servi&ccedil;os de sa&uacute;de. Prontamente, se estende a outros, como g&ecirc;neros aliment&iacute;cios e artigos de higiene e limpeza”, informou, em nota, a assessoria de intercomunica&ccedil;&atilde;o do Conselho Federal de Medicina. ‘Acham Que Sou Pessimista, Todavia &eacute; O Contr&aacute;rio’ , n&atilde;o existe um registro, junto ao conselho estadual, da quantidade de queixas de pacientes com conex&atilde;o a m&eacute;dicos que adotaram esse tipo de procedimento na Bahia. A partir da&iacute;, depois da denuncia, que ser&aacute; submetida a uma sindic&acirc;ncia, o m&eacute;dico conseguir&aacute; at&eacute; ser processado, com certo a ampla defesa.</p>

<p>Prontamente em casos divulgados na imprensa, o conselheiro explicou que o Cremeb convoca os m&eacute;dicos envolvidos pela circunst&acirc;ncia pra prestar esclarecimentos. “Posso falar que estamos nos mostrando em sintonia com os avan&ccedil;os tecnol&oacute;gicos. Antes, agora existia at&eacute; uma resolu&ccedil;&atilde;o por esse significado, entretanto ela estava restrita v&aacute;rios mais nas chamadas m&iacute;dias convencionais”, salientou. De acordo com o CFM, os casos s&atilde;o investigados pela Comiss&atilde;o de Divulga&ccedil;&atilde;o de T&oacute;picos M&eacute;dicos (Codame) que atuam permanentemente na &aacute;rea. “As normas a respeito os regulamentos norteadores da propaganda em medicina, conceituando os an&uacute;ncios, a divulga&ccedil;&atilde;o de t&oacute;picos m&eacute;dicos, o sensacionalismo, a autopromo&ccedil;&atilde;o e proibi&ccedil;&otilde;es relacionadas s&atilde;o constantemente atualizadas”, destacou o &oacute;rg&atilde;o. Em 2011, por exemplo, um web site (http://portal.</p>

<p>“A atual resolu&ccedil;&atilde;o refor&ccedil;a incont&aacute;veis pontos das normas anteriores e se det&eacute;m sobre isto estilos mais atuais, esclarecendo-os, o que n&atilde;o significa que tais pr&aacute;ticas n&atilde;o eram consideradas anti&eacute;ticas”, informou o CFM. Pro Diretor T&eacute;cnico-Administrativo do Hospital Santa Izabel, Ricardo Madureira, a quantidade vem em boa hora. “Essa &eacute; uma conduta que a gente n&atilde;o necessita cultivar, pelo inverso.</p>

<p>Na Publicidade E Propaganda Archives , a nossa pol&iacute;tica &eacute; de considerar o sigilo das dicas e das pessoas que est&atilde;o sendo atendidas. A principio, em um primeiro momento, eu sou contra a qualquer filmagem, registro em aparelhos pr&oacute;prios. A gente aqui, mesmo em se tratando de um lugar onde h&aacute; ensino, garantimos ao paciente que nunca vamos recolher foto pela enfermaria.</p>

<p>Acredito que os dispositivos m&oacute;veis precisam dar ainda mais informa&ccedil;&atilde;o as pessoas dessa responsabilidade que &eacute; individual”, analisou. Ot&aacute;vio Marambaia salientou que circunst&acirc;ncias como essas t&ecirc;m acontecido por conta da linha t&ecirc;nue que as pessoas colocam entre a vida pessoal e a profissional. “Se a pessoa quiser, na f&eacute;rias, fazer um registro de uma viagem e digitar pela rede, a&iacute; n&atilde;o tem defeito.</p>

<ul>

<li>Comida sem custo</li>

<li>Qual a nota do Robert Parker (ou outro cr&iacute;tico ou revista cada)</li>

<li>1- Grow Social</li>

<li>Usar palavras-chave na URL da postagem</li>

<li>1/tr&ecirc;s das tuas atualiza&ccedil;&otilde;es a respeito de voc&ecirc; e teu tema</li>

</ul>

<p>A charada &eacute; quando isto &eacute; feito ao longo do feito m&eacute;dico, o que pode causar um vexame no paciente”, descreveu. O industri&aacute;rio, Carlos Ant&ocirc;nio, passou por uma situa&ccedil;&atilde;o parecida h&aacute; 2 meses, quando uma dentista que realizava o tratamento dele pediu pra recolher uma foto e anunciar em uma rede social. “Eu s&oacute; deixei por que neste momento tinha 5 anos indo ao consult&oacute;rio. Por&eacute;m, pensando bem, n&atilde;o entendo se permitiria esse tipo de coisa outra vez. Sou a favor da restri&ccedil;&atilde;o, sim”, falou.</p>

<p>&Eacute; de um a outro lado dela que come&ccedil;ar&aacute; a procurar artigos e perfis Sorteio Ligeiro E Acess&iacute;vel Em Menos De 3 Min . A principal ferramenta de organiza&ccedil;&atilde;o do Instagram s&atilde;o as hashtags, que ajudam a definir o t&oacute;pico das publica&ccedil;&otilde;es de seus autores. Portanto, pesquise as hashtags mais utilizadas de tua &aacute;rea pra encontr&aacute;-las. Para saber quais foram as hashtags mais usadas em 2017, clique no link pra come&ccedil;ar a ter uma ideia sobre o que buscar no Instagram. Principalmente se estiver come&ccedil;ando no Instagram, &eacute; importante ver de perto o que seus poss&iacute;veis concorrentes est&atilde;o fazendo. N&uacute;mero de seguidores que possuem, quais modelos e focos fazem uso em seus artigos, quais t&oacute;picos e hashtags abordam, al&eacute;m de outros mais.</p>

howtoSocialMedia.jpg

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License